domingo, 25 de janeiro de 2015

Cattleya labiata


História
A Cattleya labiata é uma espécie de orquidea considerada "Rainha do Nordeste Brasileiro", e tambem a pioneira das Cattleyas, pois foi  a primeira Cattleya a florir na Europa. Faz parte de uma das histórias mais fascinantes do mundo orquidófilo e que se tornou um mistério por mais de 70 anos, período em que  ela foi tida como perdida e a chamavam de “lost" Cattleya.
No ano de 1818, William Swaison, um coletor de plantas britânico, enviou um lote de plantas ornamentais do nordeste brasileiro, para a Inglaterra.
 E dentro do lote foram algumas orquídeas sem muito destaque, que anos depois  quando a primeira floriu nas estufas de William Cattley, um famoso horticultor inglês, causou enorme alvoroço no mundo orquidófilo daquela época, que se impressionaram com o tamanho e a cor lilás desta flor vindas do “Novo Mundo”.
. Cattley então chamou o jovem botânico  inglês John Lindley para catalogá-la , era 1821.
E no seu livro escreveu uma descrição da orquídea e a chamou de Cattleya imortalizando assim o nome do amigo horticultor William Cattley, e  labiata
Apesar de todo o fascínio causado pela planta ela foi tomada por um mistério quase inacreditável. O coletor Swainson se esqueceu de avisar sobre o local onde havia achado a orquídea!! Em sua viagem de coleta, após sair de Pernambuco ele  foi  até a Serra dos órgãos- RJ onde continuou a coleta, e depois de lá enviou um lote só saindo do Rio com outras plantas. Então a única informação que chegou junto com as plantas era que elas tinham saído do Rio de Janeiro... William Swanson depois foi para a Nova Zelândia direto do Rio de Janeiro, para outra viagem de coletas e desapareceu para sempre nas suas florestas, um dos riscos da profissão de coletor de plantas...e junto com ele a informação de onde havia encontrado aquela magnifica planta, a Cattleya labiata!!!
O que se pensou na época era que como o último lote de plantas enviadas por Swaison havia saido do Rio de Janeiro, os colecionadores a acreditavam que ela teria sido encontrada lá mesmo ou  perto de lá. 
Então mandaram inúmeras expedições para encontrar o habitat natural desta planta, obviamente sem sucesso pois a mesma havia sido coletada em Pernambuco...
Até que, em 1889, uma pessoa que procurava insetos no interior de Pernambuco resolveu mandar algumas orquídeas de flores grandes e rosadas para o senhor Moreau de Paris, que estava pagando sua viagem. Sem querer haviam localizado o habitat da Cattleya labiata que por tantos anos havia intrigado os colecionadores
europeus!!A redescoberta da Cattleya labiata foi anunciada pela The Orchids Review como “o evento do ano!                                                                


                                                                                                                  

                       

                                             A planta
                                                                             


 A Cattleya labiata tem bulbos vigorosos que variam de 15 a 25 centímetros de altura e com uma solitária folha oblonga elíptica de um tom de verde mais clara também variando dos 15 aos 25 cm. O bulbo é mais comprido do que largo e costuma desidratar na época de floração, mas se a umidade estiver ok e o substrato também não terá maiores problemas com isso, pois é um processo natural da planta. É interessante observar e descobrir essas características do que achar que algo esta errado com a planta. O periodo de foração vai de novembro até abril com pico em março.
Os bulbos podem ter de duas até cinco flores, de espata verde e um perfume característico e muito marcante!Em seu habitat natural que compreende o interior dos estados de Pernambuco e Alagoas, entrando um pouco pelo centro sul do estado da Paraiba região mais serrana  que faz divisa com o estado de Pernambuco. a Cattleya labiata  é uma planta epífita que prefere florestas tropicais chuvosas próximas ao litoral se aproveita dos troncos e da sombra das árvores para se desenvolver, mas algumas plantas podem ser litófitas ou rupícolas, essas são em menor quantidade de plantas recebendo mais luz e enraizando nas fendas de rocha e se nutrindo de matéria orgânica que cai ali e é transformada pelos fungos benéficos as orquídeas! Tolera variação de temperatura entre o temperado e o tropical entre 18 e 35 graus e com umidade relativa do ar acima de 70 por cento, mero detalhe que faz muita diferença no cultivo. Deve ser replantada quando estiver no final da floração ou apos ela, quando começa a soltar novas bulbos e raizes com no maximo dois centimentros para evitar danos no replante. Pode ser dividida respeitando-se um minimo de tres ou quatro bulbos por corte, pois assim dessa maneira não interrompe a floração do ano seguinte...
A Cattleya labiata foi usada em muitos cruzamentos por suas excelentes qualidades! Hoje chega a  quantidade de 12.000 (doze mil) hibridos criados a partir do seu DNA. Hoje em dia seu melhoramento genetico criou plantas incrives com florações abundandes de flores cada vez mais perfeitas.  Existem orquidófilos dedicados ao cultivo de somente sua espécie tal o fascinio que a planta causa nas pessoas que a possuem, esses são chamados "Labiateiros". Uma otima planta para se cultivar, com uma grande variação de cores dentre ela: tipo, concolor, rubra semi-alba, alba, coerulea, amethystina, amesiana, amoena, lilás, rosada, suave. A cattleya labiata ainda é confundida com outras Cattleyas, como a Warnerii, gaskeliana e jenmanii, mas o perfume caracteristico , epoca de floração e enraizamento antes da floração conseguimos diferenciar elas das demais espécies.


Enviar um comentário