quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Cattleya Percivaliana- Da américa para o mundo!

                                                         
Cattleya percivaliana tipo AKM


                             

Cattleya percivaliana tipo AKM
A Cattleya percivaliana foi descoberta em 1881 por William Arnold, as plantas coletadas foram encontradas na Venezuela, mais concentrada nos Andes venezuelanos, na região do estado de Trujjillo. Vale ressaltar que é considerada a flor nacional da Venezuela. A Cattleya Percivaliana é uma espécie das montanhas do noroeste venezuelano, embora tenha sido relatado na vizinha Colômbia também. Geralmente cresce como epífita, mas também é encontrada crescendo em penhascos rochosos onde recebe sol quase cheio(não tente fazer isso em casa...ela iria queimar)!! Crescendo em altitude de 1400 à 2000 metros acima do nível do mar , mas é adaptável a altitudes mais baixas. Encontrada também dentro de matas, à beira de cursos d'águas na região conhecida como depressão Carora. O habitat da Cattleya percivaliana é pequeno em área, se comparado com o habitat das demais Cattleyas existentes no país, como a Cattleya Gaskelliana ou Cattleya Lueddemanniana que também são venezuelanas.
  cattleya percivaliana alba     
foi originalmente descrita por Reichenbach como espécie, mas um ano depois, foi dado apenas como variedade da Cattleya Labiata, pois Reichenbach defendeu o conceito de que todas as cattleyas labiadas eram apenas variedades da Cattleya Labiata, um conceito que persistiu até o século XX.
Em 1883 James O'Brien, da Gardener's Chronicle, deu-lhe um estatuto específico na mesma publicação em que Reichenbach à havia mencionado pela primeira vez. No Brasil se adaptou muito bem ao clima tropical e por isso ela tem seu melhoramento genético em muitos orquidário de onde tem saído excelentes plantas, com flores cada vez maiores e redondas de pétalas grandes!!!

A Cattleya percivaliana é uma planta simpodial, epífita ou litófita(vive sob rochas) , é um pouco menor do que as outras cattleyas labiadas com a altura total em torno de 30cm. As flores são produzidas de 2 a 6 no outono ou inverno no hemisfério norte(onde são por muitas vezes referenciadas como orquídeas do natal), no hemisfério sul florescem de março até a primavera. 
Embora a cor típica seja lavanda, existem ainda outras variedades como alba e semi alba entre outras.

A Cattleya percivaliana é uma espécie fácil de cultivar e encontrada em qualquer coleção que inclui Cattleyas, possui inflorescência média, folhas de 25 cm, e pseudobulbo com cerca de 15 cm de comprimento; As flores são atrativas, bem moldadas e podem ser de até 12 cm de diâmetro, normalmente de curta duração (15 dias). Possui um característico odor de percevejo(Maria fedida), que para muitos é desagradável, já para outros não. As Sépalas e pétalas das flores são aproximadamente do mesmo tamanho, mas as pétalas são 2 a 3 vezes mais largas e o labelo é único entre as cattleyas e exala um aroma especifico e inconfundível imitando o cheiro de poda de jardim. O tamanho varia de 5 a 7 cm de comprimento, conferindo a espécie uma boa forma, mesmo as plantas nativas. As cores do labelo são o ocre e marrom na garganta indo para o vinho forte ou avermelhado no lobulo frontal e com veias em amarelo ouro conferindo um belo destaque a flor! 
Cattleya percivaliana Semi alba
Luminosidade ideal para cultivo:
Relatórios de cultivo indicam que a Cattleya percivaliana as vezes cresce em pleno Sol, e muitos produtores relatam que elas não prospera a menos que cresça sob o Sol quase pleno. Deve-se fazer sombreamento para evitar queimaduras solares, mas proporcionar o maior índice de luz que pudermos com boa circulação de ar. Elas são bem cultivadas com apenas cerca de 30% de sombra apenas.

Umidade: Ideal próximo de 80% durante todo o ano( esse é um  dos segredos do cultivo!!)

Cattleya percivaliana tipo
Rega: de moderada a mais pesada no verão(molhar o chão é uma otima opção para melhorar a umidade do ambiente de cultivo) , mas para os meses de inverno as condições devem ser um pouco mais seca. A água deve ser reduzida quando as plantas começam a florescer. Regar as plantas 3 ou 4 vezes por semana, ou até mesmo todo dia durante o período vegetativo e um pouco menos durante o inverno.
Fertilização: a medida recomendada aplicada semanalmente. A adubação equilibrada ou com alto teor de nitrogênio é benéfica entre a primavera e o verão, mas um fertilizante rico em fosforo deve ser usado no final do verão.


Cattleya percivaliana tipo aniel x tipo albert's
Cultivo sugerido: Os vasos devem ser para 1 a 2 anos, pois vasos grandes permanecem molhados por muito tempo após a rega. Como resultado, as raízes não secam rápido o suficiente e acaba-se perdendo a planta com podridão radicular. As plantas são geralmente cultivadas em vasos, cerâmicos ou de plástico e preenchidos com substrato poroso grosso, arejado, de rápida drenagem , meio que permite que as raízes sequem rapidamente após a rega! Atualmente tem sido cultivadas de varias maneira e em varias opções de vaso e substrato. 
Os substratos devem ser combinados para dar aeração as raízes e manter um pouco de umidade usando um material que seca, com outro que mantém um pouco de umidade poe mais tempo.
As plantas podem ser cultivadas também em pedra, placas, cascas e troncos de madeira, mas a alta umidade deve ser mantida durante todo o ano e as plantas regadas pelo menos uma vez por dia no verão(em caso de região muito quente).
Replantio ou divisão devem ser feitas somente quando estiver em atividade como a emissão de novas raizes.
Para quem mora em regiões de clima quente obtem muito sucesso no cultivo da percivaliana. Um forte abraço e bom cultivo!



foto:cattleya percivaliana no habitat








Enviar um comentário