sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Cattleya Maxima- Maximo encanto



Cattleya maxima tipo

A Cattleya Maxima é uma espécie do gênero Cattleya pertencente  ao grupo das Cattleyas unifoliadas. De característica epífita essa espécie também é encontrada vegetando como rupícola. 
A ocorrência da Cattleya Maxima na natureza é nas florestas tropicais secas do Equador e Peru, a espécie cresce em colônias vegetando ou em rochas carregada de detritos vegetais  acumulado sobre elas ou em vários tipos de árvores dentro da floresta e é encontrada nas províncias de El Oro, Guayas, Loja, Santa Elena, Manabi e Los Rios, e florestas da base da Cordilheira dos Andes do Peru, Equador e Colômbia. 

É uma espécie de clima quentes, onde as temperaturas mínimas noturnas nos meses mais frios raramente abaixo de 14 ° C, e as elevações do dia nos meses mais quentes, pode passar de 30 °C.
Mas apesar de quente o habitat da Cattleya Maxima  mesmo em tempos de seca  tem o benefício de uma névoa umida constante que permite a precipitação, mesmo nas estações de seca e uma humidade constante de 70 a 80% em média.
A espécie possui pseudobulbos de até 30 centímetros, sulcados e claviformes; A folha é coriácea de 20 centímetros de comprimento verde-brilhante. 




Seu nome vem desse porte elevado bem maior que as outras Cattleyas unifoliadas.
C.maxima coerulea
Na natureza é possível encontrar a cor típica com flores cor de rosa e o labelo desenhado  venoso cor lilás em diferentes tons mais claros e uma faixa amarelo escuro saindo da garganta do labelo, e alem dessa cor, poucas plantas de cores alba, semialba, coerulea e concolor.  A floração  aparece a partir do ápice do pseudobulbo dentro de espata  em numero de 5-á 13 flores. Sua época de floração no equador é dezembro e lá ela é conhecida como a “flor de navidad”, ou flor de natal. Saindo de lá e em climas diferentes sua floração também ocorre em épocas diferentes... praticamente pode ocorrer de  junho até dezembro. No cultivo em estufa é considerado de média dificuldade, podendo ser cultivada com muita luz ventilação media e umidade acima de 50%.A espécie ainda é pouco cultivada se comparada a outras cattleyas, mais pelas exigencias de cultivo do que por sua beleza Maxima!

Cattleya maxima concolor
O cultivo da Cattleya máxima, basicamente é sol sob o sombrite de 50% com uma otima umidade ambiente, boa ventilação e regas apenas quando substrato estiver seco.
Pode ser plantada em vaso plástico ou  vaso cerâmico, mas cada opção com um substrato diferente.
Na cerâmica pode utilizar como substrato a casca de pínus, chips de coco e carvão vegetal, , mas fazer um dreno no fundo para que o substrato fique raso assim secara mais rápido. No vaso plástico ai as opções tem que ser de secagem  mais rápida, como o carvão vegetal  e pedaços de madeira dura , alem de pedras(seixo rolado, brita) e com dreno no fundo do vaso, tres dedos. Pode usar isopor ou pedra também. Fazer furos na lateral do vaso tambem vale para aumentar a aeração.
Cattleya maxima semi alba
Como floresce apenas uma vez no ano, a adubação tem um ciclo óbvio. Na fase de crescimento aplicar um fertilizante completo, orgânico, em todo o substrato, seguindo a recomendação do fabricante, para estimular a brotação, e Semanalmente um NPK de manutenção para plantas adultas, fórmula 20.20.20 até o amadurecimento dos novos pseudobulbos. Em seguida, a planta entra em dormência até a sua floração. O enraizamento da Cattleya Maxima é antes da floração. Para que usa só um tipo de adubo apos o replante use o adubo semanalmente para ajudar a brotação a desenvolver plenamente.








Enviar um comentário