sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

ZYGOPETALUM



Zygopetalum maxillare
Este Gênero foi descoberto, coletado e enviado a Europa para depois ser descrito em 1827, pelo Botanico ingles William Jackson Hooker(1785-1865) e atualmente reúne cerca de quinze especies de orquideas. Zygopetalum é um Genero de orquideas encantador, com flores que chamam a atenção de qualquer pessoa. 
O seu nome vem da palavra grega "ZYGON", que significa pétala acoplada, referindo-se ao crescimento de jugo na base do labelo causando uma saliência característica, resultado da fusão das pétalas e sépalas.
Zygopetalum crinitum
É Uma orquídea da América do sul, encontrada desde a Amazonia na Bolívia, Peru, descendo até o Paraguai e nordeste da Argentina. E no Brasil, onde todas as espécies de Zygopetalum se fazem presentes, os habitats em que são encontradas as espécies de Zygopetalum estão situados com maior incidencia no sudeste, desde o Espirito Santo seguindo pelo centro oeste até o sul do país, sempre em ambiente de Mata sombreada pela intensa folhagem da copa das arvores e em locais saturados de umidade, confundindo-se em meio ao capim e sobre diversas espécies de samambaias. 
Vegeta também em frestas de rochas onde acumulam-se detritos vegetais e mesmo eventualmente sobre troncos de árvores. Ocorrem em regiões de baixa e média altitude, entre os 600 e os 1200 metros vegetando em um ambiente fresco de floresta tropical, onde as temperaturas oscilam de 10 a 40 graus sempre com  60 a 70% de sombreamento.
Os Zygopetaluns são plantas que gostam de níveis de luz mais moderada e um pouco mais de água do que Cattleyas por exemplo.
Zygopetalum maxillare no habitat
Cultivando no seu orquidário, os Zygopetaluns vão exigir um pouco mais de  sombreamento, para evitar que suas folhas finas sejam superaquecidas.
 As temperaturas ideais para cultivar os Zygopetaluns variam entre os 14 até os 28 graus. 
Na rega se puder você deve evitar molhar muito as folhas da planta apenas tente imitar a umidade ambiente do habitat vaporizando a água de leve imitando o sereno do mato e molhando mais o substrato, pois as raízes do Zygopetaluns são sua principal fonte de captação de recursos. Comumente as plantas produzidas por produtores, são comercializados em vasos plásticos pela secagem mais lenta mantendo a umidade por mais tempo, mas na nossa casa se não tiver observação e cultivo fica mais fácil apodrecer suas raizes. 

 Todas as espécies desse gênero possuem crescimento cespitoso, isto é  tem crescimento simpodial crescendo para frente emitindo os brotos na base dos bulbos, mas de forma aglomerada, geralmente formando touceiras. 
Zygopetalum crinitum
É uma espécie de orquídea de cultivo intermediário a difícil pela sua exigência de umidade ambiente no local de cultivo. 
O segredo para essa espécie está em tentar reproduzir estas condições de umidade e utilizar substratos que mantenham essa mesma umidade sem encharcar as raízes da planta. 
Atualmente é usado com sucesso o chips de coco, a casca de pinus mais picadinha misturada ao carvão vegetal e ao musgo esfagno, entre outras opções de substratos existentes.
Os Zygopetaluns são plantas que tem um curtíssimo período de repouso e ele não acontece apos a floração, dando a impressão que a planta está sempre em atividade, pois na mesma época de floração a planta também está a desenvolver novos pseudobulbos e folhas.
Zygopetalum Bärbel Höhn
(hibrido) 
Algumas das espécies são plantas bem robustas, possuindo rizomas longos com pseudobulbos espaçados, outras tem rizomas bastante curtos e há ainda uma que cresce monopodialmente(zygopetalum pedicellatum) e neste caso apresenta caule alongado às vezes ramoso, com folhas dísticas, sem pseudobulbos aparentes.
Os pseudobulbos dos Zygopetaluns normalmente são ovóides ou de secção redonda, grandes ou pequenos. A maioria das espécies apresenta folhas que vagamente se parecem com capim, verde claras e multinervuradas, o que faz com que consiga se misturar a vegetação do seu habitat facilmente.
 Normalmente as hastes florais são longas e eretas, mais longas do que as folhas emitindo uma e as vezes duas hastes florais ao mesmo tempo brotando da base do pseudobulbo e apresentando de quatro a quinze flores de tamanho médio até grande fazendo um espetaculo a parte!  
Zygopetalum Redvale (hibrido)
De uma forma geral as flores tem as pétalas e sépalas sempre esverdeadas, sendo pouco ou muito maculadas de marrom e  com o labelo sempre em destaque, ou na cor lilas, geralmente na parte de cima, mas podendo também cobrir todo o labelo, ou com a cor branca estriado de roxo azulado dependendo da espécie.

 As flores são suavemente perfumadas em algumas espécies e tem um aspecto ceroso e também aveludado sendo muito duráveis podendo alcançar dois meses seguidos até secarem completamente.
As flores do Zygopetalum estão entre as mais bonitas do mundo orquidofilo, pois tem um contraste marcante de cores que encantam não só os polinizadores mas quem se depara com elas também e acabam adquirindo para sua coleção! 



   Hibrido de Zygopetalum x Warrea
 Os zygopetaluns costumam fazer a sua dormência após a maturação dos pseudobulbos antes de florir e para obter uma boa floração devemos nesse período observar isso e ir diminuindo drasticamente a rega para estimular a floração.
A frequência de replante do Zygopetalum dependerá do tipo substrato usado, mas em média ele deve ser feito a cada dois anos no máximo ou quando a planta entouceirar demais e "sair" para fora do vaso.
A melhor época para replantar os Zygopetaluns é imediatamente após todas as flores murcharem, onde normalmente as plantas já terão emitidos os novos brotos que deverão ainda estar de desenvolvendo. 
Use uma mistura que se mantenha úmida por mais tempo sem ficar encharcada e não esqueça de deixar o substrato bem drenado. O pedrisco de rio pode ser usado a mistura para obter aeração para as raizes sendo otimo para as plantas se fixarem e até absorver um pouco do calcio delas.
Atualmente existem variados hibridos obtidos de cruzamentos entre espécies e entre generos de espécies, pois como os Zygopetalums apresentam boa fertilidade se misturam formando hibridos com varias espécies tendo alguns famosos como o Zygopetalum Redvale. No Habitat a hibridação tambem ocorre, mas de forma natural e com espécies que florescem na mesma epoca e acabam sendo visitadas pelo mesmo polinizador que carrega o polen de uma planta para fecundar a flor da outra.
Alguns dos híbridos conhecidos com Zygopetaluns:

Zygobatemannia -Batemannia x Zygopetalum
Zygocaste -Lycaste x Zypopetalum
Zygocella -Mendoncella x Zygopetalum
Zygocolax -Colax x Zygopetalum 
Zygowarrea - Warrea x Zygopetalum
Zygotoria -Pescatorea x Zygopetalum
Zygostylis -Otostylis x Zygopetalum
Zygonisia -Aganisia x Zygopetalum




     Abaixo Algumas das espécies conhecidas de Zygopetalum:


                               

                                                      Zygopetalum crinitum (Brasil).


                                                  Zygopetalum graminifolium (Brasil).



                                          Zygopetalum maculatum (Peru, Brasil)

                                       
                                               Zygopetalum microphytum (Brasil).


                                               Zygopetalum pedicellatum ( Brasil).


                                                 Zygopetalum sincoranum (Brasil - Bahia).


                                                        Zygopetalum triste (Brasil)



              Zygopetalum brachipetalum

       
                       Bom cultivo a todos!

Enviar um comentário