terça-feira, 3 de março de 2015

SUSTENTABILIDADE É POSSIVEL!!!

Acordar, tomar banho, se alimentar, sair de carro, pegar elevador até o andar do escritório, ligar o computador, ir até o cafezinho… Todas essas ações fazem parte do nosso cotidiano e acarretam impactos ambientais, sociais e econômicos. Se por um lado há quem não perceba que suas atitudes impactam o coletivo e têm efeitos em longo prazo, por outro existem aqueles que consomem de acordo com os recursos – naturais e econômicos – que possuímos, sem esquecer as gerações futuras. A proposta do consumo consciente não é parar de consumir, nem passar fome, mas sim consumir de maneira diferente.

Ao economizar recursos como água e energia elétrica, evitar o desperdício e comprar o necessário você vai automaticamente gastar menos. O mais importante é dar o exemplo. Podemos dizer “na prática”, que esse conceito de sustentabilidade representa promover
A exploração de áreas ou o uso de recursos planetários (naturais ou não) de forma a prejudicar o menos possível o equilíbrio entre o meio ambiente e as comunidades humanas e toda a biosfera que dele dependem para existir. 


Pode parecer um conceito difícil de ser implementado e, em muitos casos, economicamente inviável. No entanto, não é bem assim. Mesmo nas atividades humanas altamente impactantes no meio ambiente como a mineração, a extração vegetal, a agricultura em larga escala, a fabricação de papel e celulose e todas as outras, a aplicação de práticas sustentáveis nesses empreendimentos, revelou-se economicamente viável e em muitos deles trouxe um fôlego financeiro extra.

Assim, as ideias de projetos empresariais que atendam aos parâmetros de sustentabilidade, começaram a multiplicar-se e a espalhar-se por vários lugares antes degradados do planeta. Muitas comunidades que antes viviam sofrendo com doenças de todo tipo, provocadas por indústrias poluidoras instaladas em suas vizinhanças viram sua qualidade de vida ser gradativamente recuperada e melhorada ao longo do desenvolvimento desses projetos sustentáveis. Da mesma forma, áreas que antes eram consideradas meramente extrativistas e que estavam condenadas ao extermínio por práticas predatórias, hoje tem uma grande chance de se recuperarem após a adoção de projetos de exploração com fundamentos sólidos na sustentabilidade, reciclagem e na viabilidade de uma exploração não predatória dos recursos disponíveis.
Além da adoção de praticas de consumo consciente as famílias em suas casas podem e devem contribuir ainda mais com o meio ambiente reciclando e reaproveitando o lixo que produzem. Com atitudes simples que a médio e longo prazo se tornam automáticas podemos separar o lixo e diminuir ainda mais o impacto que causamos na natureza.
Separar o lixo acelera o processo e aumenta a porcentagem do que realmente é reciclado. Essas atitudes em longo prazo diminuem e muito o custo de produção e isso acaba retornando em beneficio para as famílias diminuindo o valor dos produtos que consomem. Então adotar praticas de reciclagem do lixo domestico e de consumo consciente além de preservar o planeta para as futuras gerações faz com que sobre mais dinheiro no bolso das pessoas.
A reciclagem de uma única lata de alumínio economiza energia suficiente para manter uma
TV ligada durante três horas. Cerca de 100 mil pessoas no Brasil vivem exclusivamente de coletar latas de alumínio e recebem em média três salários mínimos mensais, segundo a Associação Brasileira do Alumínio.

Enviar um comentário