domingo, 1 de março de 2015

VISÃO DE BORBOLETA- a chegada da PRIMAVERA!!


É muito interessante observar o comportamento das pessoas quando entram numa floresta. Cada um reage de uma maneira diferente.E quase sempre baseado em experiências ou em idéias. Já tive a oportunidade de caminhar por florestas com gente que nunca havia pisado numa mata antes e também com quem vive mais na mata do que na cidade. Quem não tem experiência alguma se baseia em “historias” que ouviu e , na maioria das vezes, tem receio de pisar em uma cobra ou dar de cara com uma onça. Os mais experientes querem sempre encontrar algo que ainda não viram. Quando você saiu de casa para ir ao trabalho hoje ou ontem por acaso observou muitas aves? Provavelmente não, afinal seu objetivo, seu foco estava em chegar ao trabalho. Mas se tivesse saído de casa focado em ver aves, provavelmente teria visto algumas, não é mesmo?
Não seria portanto, errado afirmar que normalmente vemos aquilo que procuramos. Pois bem, responda rápido: no mundo existe mais maldade ou bondade? Atrevo-me dizer. Mesmo sem ouvir sua resposta que você pensou em maldade. Poderia eu então acreditar que o que procuramos mais é justamente a maldade? Sim, eu poderia. Afinal depois de sermos bombardeados diariamente via jornais, televisão, internet e outras mídias com tantas noticias ruins, acabamos como que programados a enxergar mais a maldade.  

Voltando a caminhada em grupo na floresta, temos o mesmo exemplo. Quem não conhece a mata entra nela com medo, já quem conhece caminha com expectativa.
Na selva de pedra, a maioria também anda com medo do que encontrará pela frente a cada dia.
Penso que essa seja a diferença entre ser consciente ou inconsciente. Quando a inconsciência está presente, começamos o nosso dia, seja numa floresta ou na cidade “ programados” pelo medo e quase sem expectativa. Se consciente, ao contrario, estamos sempre abertos para o novo, longe de julgamentos viciados que se baseiam em experiências ou crenças carregadas de medo.
Quando inconsciente, nos fechamos para o novo! Nossa mente recebe tantas programações negativas que nossos olhos parecem treinados a enxergar o negativo, o ruim.
Chegamos a época
do ano onde acontece a renovação da vida.
Os dias começam a ficar mais longos que as noites. E podemos aproveitar essa luz maior para também renascer, para nos fazer novos, deixando para traz coisas velhas e desgastadas, como , por exemplo, esse medo de funcionamento preconceituoso que nossa mente insiste em fazer acreditar como verdadeiro. A crença na maldade e tudo que ela representa.
O mundo só sera melhor quando nos fizermos isso, construirmos esse mundo e isso começa exatamente ao acreditarmos nessa verdade. Para isso é preciso sair do automático, do preconceito, do medo. Para isso é preciso buscar CONSCIENCIA!!
Imagine o que é o mundo para uma lagarta: uma árvore, seus galhos e as apetitosas folhas. Depois de comer o máximo, cai por terra e procura um local onde se transforma em casulo. Algum tempo depois, nasce a borboleta que voa e então percebe, ao contemplar o amplo horizonte, que o mundo tem muitas árvores...
Duas visões bem diferentes... A nos cabe cabe escolher uma delas, mas viver as duas. Todo mundo um dia teve visão de lagarta, e em outro dia, todos terão a visão da borboleta.

Como escreveu Richard Bach, “ O que para a lagarta parece o fim do mundo, para o mestre é apenas a borboleta”. Viva a estação das flores e a oportunidade que temos de enxergar não só a beleza das flores, mas também a dos beija flores, das lagartas, das borboletas e de todas as formas de vida. Lembrando sempre que somos parte dessa vida em constante evolução.
Enviar um comentário