quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

RESSUPINAÇÃO FLORAL- O balé das flores




Cattleya Walkeriana Tipo
Sabe quando aquela orquídea linda que compramos ainda com a espata floral preparando os botões de flores?
 E depois levamos para casa e ansiosamente esperamos as flores se abrirem lindas, iguais as que vemos certinhas abertas lado a lado?
E ai quando abrem você percebe que estão tortas, de lado ou de cabeça para baixo!
Bom se você já viu isso  acontecer f
icou se perguntando o que pode ter acontecido, pois sempre que vemos uma orquídea em uma exposição ou a venda ela esta impecável, linda e com as flores abertas corretamente! 
Normalmente a grande maioria das espécies de orquídeas, para fazer isso acontecer, precisam realizar corretamente um movimento com os botões assim que saem para fora da espata floral. Esse movimento pode ser comparável a movimentos do "balé", ou de uma acrobacia que chamamos na orquidofilia de ressupinação floral. 

1-Botões começando a girar
2-Flor abrindo corretamente.
Planta: Potinara Hoku Gem
Esse movimento de ressupinação é um giro em torno de 180 graus da posição inicial do botão apos sair da espata floral, ficando invertido em relação a posição natural onde se inicia o processo de formação dos botões. Apos a torção do pecíolo(cabinho que segura o botão floral), a pétala dorsal da flor, que chamamos de labelo, deve ficar na posição ventral para servir de pouso para o polinizador. Esse movimento dos botões florais garante que quando se abrirem todas as flores estejam na posição correta. Geralmente o labelo da flor é a parte que mais chama a atenção pelas cores e por esse motivo é possível acreditar que é dessa forma exatamente para facilitar a vida do polinizador.

 
Nesse texto eu selecionei e fotografei três exemplos de ressupinação dos botões florais para um maior entendimento de todo o processo. 
Agora o mais interessante saber é como a planta sabe a posição correta na hora de posicionar os botões antes de se abrirem? 
Sem olhos fica difícil não é mesmo?
1-Botões saindo da espata
2-Agora fazendo o giro
 Para uma orquídea não é não, porque para fazer o giro ela se utiliza da posição do Sol como orientação. As plantas de uma forma geral dependem do Sol para absorverem a energia solar para fazer a fotossíntese e por esse motivo sempre vão acompanhar o seu movimento. Se houver uma mudança brusca de posição da planta ela precisará alterar toda a recepção de luz novamente para poder orientar seu crescimento.   
Uma planta não escolhe onde vai germinar, basicamente isso depende de outros fatores como o vento que carrega as sementes e as leva para longe. Mas uma vez germinada a planta começa a crescer e evoluir, pois toda a sua parte vegetal de cor verde, bulbos e folhas absorvem a energia solar para esse fim e por esse motivo sabem onde o sol nasce e onde ele se põe.
No cultivo em nossas casas não deve ser diferente. Devemos antes de mais nada primeiro estabelecer um critério para escolher o local para colocar as orquídeas,  porque assim elas vão se beneficiar e vegetar com qualidade conseguindo se adaptar ao ambiente. Quando a planta emitir um novo broto, este estará na melhor posição em relação a exposição a luz do sol, para que alem de conseguir um crescimento pleno possa também florir com abundancia! 
Talvez você não saiba disso, mas uma orquídea com certeza sabe...

3- inicio da abertura na posição
correta.
4- Abertura quase completa da
Cattleya Memoria Robert Strait.
Os botões   quando saem de dentro da espata floral se orientam pelo Sol para abrirem na posição correta. 
Este é um processo fisiológico que faz parte da complexidade de uma orquídea e faz parte de suas necessidades e adaptações para propagar a espécie. Sem luz ,sem fotossíntese,  e sem flor também... Isso resume a necessidade que uma orquídea tem da luz.
O melhor cultivo sempre deverá tenta equilibrar esses três fatores principais do ambiente: luz, umidade e ventilação. 
Quando se cultiva em casa devemos ter sempre em mente isso para usar da criatividade na criação do local onde vai cultivar suas orquídeas.
Então agora que você sabe o que é ressupinação, agora precisa saber como pode ajudar a sua planta a conseguir fazer o giro direitinho para que a flor fique a posição correta!

Bom, de inicio vamos entender um fato:
Uma orquídea normalmente não se movimenta, nem troca de lugar!
Em meio natural ela nasce em um local, geralmente uma arvore, e lá permanece por tempo indeterminado pois elas são perenes, então seu crescimento é direcionado e a floração também, sempre na mesma direção como se "buscasse" o sol . Já no cultivo comercial as plantas são cultivadas também em locais praticamente fixos, com poucas mudanças de temperatura, iluminação, umidade ao longo das fases do seu crescimento. E isso também garante que a planta regule seu crescimento usando a posição do sol para brotar e também para florir. Dentre todas as espécies de orquídeas do mundo existem as que não ressupinam como as catasetineas, Zygopetalum, entre outras, e nem seguem o mesmo padrão da maioria por isso é imprescindível saber o máximo de informações sobre a espécie que se tem para facilitar o cultivo.
Na nossa casa o cultivo deve seguir a mesma característica de manter a planta em um local fixo, seja numa bancada ou pendurada para que consiga orientar seu crescimento e sua floração.  Isso também evita o estresse da planta, pois sendo dependente do sol, mudar ela de local sem conhecer as fases da planta, sem critério e observação podemos causar dificuldades no cultivo e no caso da floração pode causar uma abertura errada da flor deixando-a de lado ou de cabeça para baixo.
Quando se inicia o processo de floração, a planta vai se orienta pela posição dela em relação ao sol e por esse motivo seria a hora menos indicada para alterar o local da planta. Mas se isso for realmente necessário deverá ser feito antes que os botões saiam da espata pois é nesse momento que se inicia o giro. 
No caso de adquirir uma planta prestes a florir mas com os botões ainda dentro da espata floral, devemos sempre ter em mente que a posição da frente da planta, o bulbo com a espata floral deve ficar voltada em direção ao nascer do sol, pois dessa forma as flores podem fazer o giro corretamente e abrir na posição certa, e alem disso facilitar a adaptação dessa nova planta no novo local. Os novos brotos dessa mesma orquídea nascerão na base do bulbo florido e  ficaram na melhor posição em relação ao sol aproveitando melhor a luz para crescer e se desenvolver. 
Quem cultiva orquídeas a mais tempo sabe que cada novo broto de uma orquídea é a esperança de ver flores no futuro, por isso leva a serio o desenvolvimento desse bulbo para que no fim do seu crescimento mostre toda a sua beleza com as flores!

O interessante no cultivo de orquídeas é que sempre vai nos encaminhar para  se aprofundar nos seus conhecimentos pois é um mundo vasto e prospero, alem de muito encantador!
Espero que tenham gostado do texto. Esse é o ultimo desse ano e quero aproveitar e agradecer a todos os leitores e as pessoas que me seguem nas redes sociais, sempre trazendo duvidas e conhecimentos dos mais variados a respeito de plantas e desejar que em 2018 todos tenham do que se orgulhar com suas orquideas ok!!!
Um grande abraço e até mais!!!









Enviar um comentário