quinta-feira, 9 de julho de 2015

OS MITOS SOBRE AS ORQUÍDEAS- AS crenças erradas sobre o cultivo.





O cultivo de orquideas é uma atividade muito antiga, mais que centenária, desde antes de 1800. 
Até hoje muito se descobriu a respeito do cultivo de  plantas tão especiais, mas ainda longe de se saber tudo. Quem cultiva há muito tempo já viu muita regra, manejo, pratica, e certeza cair por terra. Quem pesquisa e estuda o cultivo dessas plantas a cada dia só tem uma certeza. São plantas adaptáveis e especiais, em constante evolução e que se integram ao meio da forma que conseguem, com os recurso ali encontrados. Quando conseguem embelezam o ambiente de forma magnifica!
Por crenças erradas a respeito das orquideas muitos mitos foram se formando ao longo do tempo e isso é algo que acaba atrapalhando e desestimulando as pessoas, pois muitas plantas morrem por falhas de cultivo.
Pensando nisso fiz uma lista de alguns dos MAIORES MITOS DO CULTIVO DE ORQUÍDEAS, para acabar com os achismos e estimular a observação!!

            "O SUCESSO DO CULTIVO É O AMOR, A PACIÊNCIA E A OBSERVAÇÃO".

Mito numero 1: "Orquídeas são plantas caras..."
 Isso era uma verdade lá pelos anos 80,90. O que se vê atualmente é o aumento da oferta de vendas de orquideas, que tem contribuindo para a queda dos preços e hoje é possível comprar orquideas floridas a partir de dez reais, e mudas a partir de 5 reais. Supermercado, gardens, camelos entraram na onda verde e hoje se dedicam a vender não só orquideas , mas também flores de todos os tipos. Alem disso a quantidade de pessoas tem aumentado dia a dia, facilitando a troca através das amizades entre os cultivadores, facilitando mais ainda as pessoas a aumentarem a suas coleções e seus amigos!! Logicamente existem plantas que custam mais dinheiro, mas é porque tem características que as valorizam, por isso o melhor é se informar a respeito antes.

Bc. Hipoddamia Kelvin Lucky
Mito numero 2: "São plantas parasitas..."
São erroneamente chamadas de plantas parasitas por muitas pessoas. Pelo contrario, as orquideas em seu habitat, vivem sobre troncos, galhos e gravetos, enraizando superficialmente, para apenas se fixarem, por isso são chamadas de epífitas, que significa: do grego epi (sobre) e phyton (planta, árvore). Esse termo é para denominar plantas que vivem sobre outras plantas, sem causar danos ao hospedeiro.
Uma orquídea epífita utiliza o galho da árvore apenas como suporte, e se alimenta da transformação dos materiais que se depositam sobre suas raizes, folhas, excrementos,poeira, etc. Com uma parceria com fungos que vivem em suas raizes desde o nascimento chamado micorrizas esses materiais são transformados em minerais para que a planta consiga absorver!
Uma significativa parte das espécies de orquideas também vivem em ambientes bem diferentes dos galhos das árvores. Muitas vegetam sobre ou entre as rochas (rupícolas),Outras encontradas nos solos das matas, campos e até mesmo na areia pura das dunas e restingas, são na maioria terrestres, mas como são adaptáveis e evoluídas, também conseguem vegetar em outras materiais.

Miltassia Royal Robe 'diplomat'
Mito numero 3: Não gostam de sol...
Isso com certeza é um dos grandes mitos que fazem com que as pessoas coloquem suas plantas em lugares muitas vezes sombrios e umidos, fazendo com que sejam atacadas por pragas ali presentes e prejudicando muito o cultivo e prejudicando as florações.
 Toda planta precisa de luz para fazer a fotossíntese. Sem contar a floração que basicamente depende da luz que a planta recebe juntamente com os nutrientes da adubação. 
Esse mito do cultivo se formou há muito tempo, porque é comum as pessoas generalizarem as informações que recebem, mas em se tratando de orquídea o que se deve realmente fazer é, na duvida pesquisar sobre a planta em questão antes de decidir a luz que ela vai receber.  Saibam que no mundo todo são mais de 30.000 mil espécies catalogadas, além de mais de 100.000 mil  híbridos formados atravez dos cruzamentos entre espécies, espécies x híbridos e híbridos x híbridos. 
Existem plantas que realmente não podem receber sol diretamente em suas folhas pois pode queimá-las, mas também existem orquideas que não prosperam se não vegetar a pleno sol. 


Denphal

Mito numero 4: Não gostam de agua...
Esse realmente é um dos mitos que mais me assusta e o que eu sempre canso de falar em palestras e consultas particulares. Isso não é verdade! Cerca de 80 a 90% do peso fresco de uma planta é agua... 

Então como assim a orquídea não gosta de agua? Elas precisam de muita agua! Só que tem que ser como no habitat, de forma equilibrada.
As raizes das orquideas respiram a umidade do ar e mesmo quando são molhadas pelo orvalho ou pela chuva secam, para depois molhar de novo.
 Então se o vaso que sua orquídea está plantada fica úmido por mais de três, quatro dias consecutivos é sinal que ela deve estar detestando a água, porque nesse caso o excesso de tempo úmido faz acelerar a deterioração do substrato através da proliferação de bactérias e fungos. 
As raízes das orquídeas são estruturas mais evoluídas próprias para se fixarem nas árvores e também para absorver água através da umidade do ar, e por isso precisam "respirar". Se não recebem ventilação e ficam muito tempo úmidas acabam apodrecendo junto com o substrato. Por isso dizem que uma orquídea não gosta de água.
 No cultivo de orquídeas a máxima é valida: "é mais fácil matar uma orquídea por excesso de água do que por falta". 
Só que também precisa haver um bom senso por quem cultiva, para não errar na hora da rega. 
Os sinais de desidratação em uma orquídea são visíveis de se observar. Os bulbos ficam estriados e as folhas também e acabam murchando. Nessa hora é necessário avaliar  se está havendo uma falta de rega e umidade no ambiente ou se está havendo um excesso e corrigir. Com o tempo, observação e conhecimento das espécies que cada um cultiva fica mais fácil ter uma regra própria de rega e adubação de suas plantas.

Phalaenopsis
Mito numero 5: orquídea gosta de "pau podre"....
 Nossa, quando eu ouço isso fico com frio na barriga... acabo tendo que concordar porque muitas vezes a pessoa que me fala isso tem uma orquídea em "pau podre" e "está linda". 
Quem sou eu pra falar que não é verdade?
 Na natureza as plantas e os fungos e insetos vivem em comunhão dividindo os mesmos recursos e os mesmos lugares, sem um atacar o outro, e ao contrario disso vivem juntos e se ajudam e protegem. Parece até magica o equilíbrio da natureza.
Eu pelo tempo que cultivo orquídeas sei que não precisa de "pau podre" para poder cultivar orquídeas, pois o que tem no "pau podre" é material se decompondo e se transformando em mineral, que a planta pode absorver. Até ai tudo bem, o problema é que no pau podre também existem muitos fungos que são oportunistas e prejudicam as plantas, e podem contaminar as orquídeas e passar a se beneficiar dela deixando-a fraca e podendo em alguns casos leva-la a morte. 
Como essa pratica acaba se tornando um grande risco de prejudicar a planta, o ideal é cultivar sua orquídea da forma correta com adubações constantes e substrato novo, pois dessa forma apenas os fungos benéficos as raízes das orquídeas passam a colonizar o vaso e melhorar a captação de recursos para ela.
Oncidium cebolleta


RECADO AOS LEITORES DO BLOG:

O adubo que utilizo desde 2012, completo com macro e micronutrientes, mais: aminoácidos, quitosana, óleo de peixe, colágeno, hormônios enraizadores, ácidos graxos voláteis, carbono orgânico, acido húmico e fúlvico, tudo isso prontamente assimiláveis pelas plantas. Estas são substancias que junto com os macros e micronutrientes favorecem o correto desenvolvimento da planta, atuando como regulador natural do equilíbrio nutricional e metabólico ativando a fotossíntese e a exploração do seu potencial biológico e fisiológico!
 PARA QUEM QUISER EXPERIMENTAR O ADUBO QUE USO EM MINHAS PLANTAS, ENTRE NO SITE DA AGROOCEANICA E ADQUIRA SEU ADUBO AMINOPEIXEGARDEN EM EMBALAGEM DE 300ml e DE 1 LITRO. Ele pode ser aplicado em qualquer planta que temos em nosso jardim ou na nossa casa, no chão ou em vasos alem de nossas amadas orquideas!!! o site é: www.agrooceanica.com.br ou ligue:  (19) 3814-5122 ou(19) 98167-6925 grupo watsap







              Dessa forma fica fácil alimentar suas orquídeas e outras plantas também obtendo o melhor do cultivo:
                                       A SAÚDE E AS FLORES...                           
                          ABRAÇOS E BOM CULTIVO!!!
Cattleya percivaliana

quinta-feira, 2 de julho de 2015

SUA ORQUÍDEA NÃO DÁ FLOR? -APRENDA A TER LINDAS FLORES!!




Uma Vanda que tenho há 5 anos-No segundo ano a planta ficou muito mal e cheguei a achar que a perderia, mas com a correção da adubação a planta emitiu muitas raizes e voltou a florescer perfeita novamente agora em 2015.

Porque minha orquídea não floresce?

 Essa é uma pergunta de muitas pessoas que já adquiriram uma orquídea com flor e depois ela não floriu mais... Ou então comprou uma planta jovem esperando que ela fosse florir um dia, mas nada de flor... Vou tentar te ajudar a entender o que pode estar acontecendo...



Primeira floração: Cattleya percivaliana-
Dois bulbos floridos ao mesmo tempo

 com ótimo tamanho cor e substancia. 
a planta foi adquirida em 2012
com tamanho 2' e a floração é desse ano, maio de 2015

Bc. Hippodamia kelvin lucky- Floração 2015- Planta
que floresce até tres vezes no ano com alimentação
correta e balanceada!
  Quando as pessoas adquirem uma orquídea com belas flores e levam para casa muitas vezes não conhecem nada sobre o cultivo dessas plantas, mas se encantam pela sua beleza e depois que as flores secam, acabam deixando a orquídea junto com outras plantas e percebem dois tipos de situações indesejáveis, mas que são as mais comuns de acontecer. A primeira situação onde a planta está fraca e sem a nutrição adequada, acaba ficando cada vez mais feia chegando a ser atacada por pragas ou por doenças e morrendo e a segunda situação onde a planta ainda saudável continua crescendo sem a devida nutrição e não emite mais flores, ou então demora anos para florir absorvendo só o que tem no ambiente, sem contar que a flor nem sempre vem tão vistosa de novo.
 Isso acaba desanimando as pessoas e criando o mito que é difícil o cultivo de orquídeas, Mas não é. O que falta mesmo é apenas informação, e se depender desse texto você terá belas flores daqui para frente!!


Cattleya schilleriana-espécie que muitos dizem de difícil cultivo.
 Essa é a floração de outubro/2014


Como as plantas se alimentam?

Os fatores principais e que mais a planta necessita ter para vegetar com saúde e florescer normalmente a cada novo ciclo, são: um ambiente adequado, com luz, umidade e ventilação, onde ela pode absorver carbono, hidrogenio e oxigenio, nutrientes orgânicos e os minerais, que recebe atravez de uma Adubação equilibrada e completa, pois no ambiente urbano existe uma total escassez de recursos minerais para nutrir uma orquídea. Diferente do ambiente natural onde às orquídeas se inserem no meio e retiram sua nutrição mineral da decomposição dos detritos que caem sob suas raízes e são transformados aos poucos em nutrientes minerais. 
Dentro das cidades, nas casas e apartamentos também é possível  cultivar orquídeas de forma natural com muita qualidade proporcionando o que elas precisam, criando um lugar especial para elas se adaptarem com umidade luz, ventilação e uma ótima adubação.

A floração é uma etapa do ciclo em que a planta gasta grande quantidade da energia que ela acumula das adubações durante a fase de crescimento e pré-floração. Para você que quer ter sucesso no cultivo de orquídeas saiba que a boa floração começa com uma nutrição balanceada contendo os 13 nutrientes essenciais desde a brotação!


Comprei esse híbrido florido em 2011 e em 2012 não floriu.
Entrei em 2013 com a adubação nova e ano passado em dezembro
A planta voltou a florir! Melhor do que antes!

Mas a maioria dos adubos do mercado não tem todos os nutrientes que a planta precisa, e isso é uma realidade que a grande maioria das pessoas desconhece. O que a maioria das pessoas acha, é que aplicar um adubo NPK resolve para alimentar a planta. 
Resolve apenas por um tempo, até começar a faltar os outros nutrientes. Dai em diante a planta  começa a apresentar deficiência nutricional e fica vulnerável ao ataque de alguma praga, ou doença. Por esse motivo em 2012 eu utilizava mais de um produto para adubar minhas orquídeas. Com um NPK fornecia os macronutrientes e com outros dois produtos fornecia o restante dos macro e micronutrientes, mas mesmo assim observava que não era tão satisfatório e algumas plantas apresentavam deficiência nutricional e percebi que era muito difícil acertar as quantidades de cada adubo para fornecer as minhas orquídeas tudo de uma forma balanceada e o excesso de um nutriente acabava inibindo a absorção de outro. Causando o problema do mesmo jeito.



Dendrobium nobile- floração 2014

De lá para cá eu comecei a estudar a nutrição das orquídeas a fundo e procurava um adubo que fosse mais orgânico porque era a forma mais natural e balanceada de nutrir as plantas, mas ao mesmo tempo não estragasse tanto o substrato, como os adubos orgânicos convencionais.

Foi atrás desse adubo que eu conheci a Agro Oceânica, uma empresa especializada em nutrição vegetal e que atua na agricultura desde 2003.


O mesmo dendrobium florido agora! Set. 2015
reparem que a planta está maior!


Ela investe muita em pesquisas na área de nutrição vegetal visando facilitar o cultivo de orquídeas e de outras espécies de plantas ornamentais em ambiente domestico.


Catasetum-Floração 2013


Possui também amplo conhecimento da pesca marinha e com o objetivo de aproveitar os recursos naturais, vem acumulando tecnologia e desenvolvimento nos processos de produção em escala comercial do hidrolisado de peixe via fermentação enzimática natural, que é a base de seus produtos.



Catasetum Mary Spencer- floração 2015 e podium
 na exposição de Rio Claro. Uma das maiores do Brasil!
Os adubos da linha Amino Peixe e Linha Fert + Mineral da Agro Oceânica, são fertilizantes oriundos de fermentação enzimática de pescados marinhos e contém naturalmente: Macro e micronutrientes(Que são essenciais!!), e mais ainda: aminoácidos, quitosana, óleo de peixe, colágeno, hormônios enraizadores, ácidos graxos voláteis, carbono orgânico, acido húmico e fúlvico, tudo isso prontamente assimiláveis pelas plantas. Estas são substancias que junto com os macros e micronutrientes favorecem o correto desenvolvimento da planta, atuando como regulador natural do equilíbrio nutricional e metabólico ativando a fotossíntese e a exploração do seu potencial biológico e fisiológico. Esse adubo foi desenvolvido também para atuar no substrato melhorando a condição para as raízes captarem recursos ali disponíveis, e além disso posso afirmar que quando a planta está bem nutrida, tem a capacidade de criar suas próprias defesas, resolvendo outro grande problema do cultivo domestico.
Phalaenopsis- floração 2014

Nas matérias do blog o foco é em observação e alimentação correta das plantas para ter sucesso no cultivo. Quando o tema é pragas e doenças o que eu ensino é a prevenção delas, com produtos naturais que todos temos em casa e com adubação de qualidade. Hoje todos elogiam minhas plantas e fico muito feliz com isso mas sei que tenho ajuda de um ótimo produto por isso eu indico para você para que experimente e possa comprovar!






       Endereço eletronico:WWW.AGROOCEANICA.COM.BR ou ligue:  
(19) 3814-5122 ou(19) 98167-6925 grupo watsap

Utilize este cupom de desconto para adquirir os adubos. Preço promocional até  dia 15 de maio!!!



Os que tenho usado em minhas orquídeas, suculentas, verduras, flores ornamentais e também em atendimentos como Personal Garden são:
 AMINOPEIXEGARDEN, adubo com foco em flores e raizes, e o AMINOPEIXEALGASFOLHAS, que possui em sua composição algas marinhas do gênero Ascophyllum nodosum, que quando utilizada na nutrição das plantas proporciona um maior desenvolvimento vegetativo, mesmo sob condições ambientais diversas, o que hoje em dia é muito comum por causa das mudanças climáticas. As algas são fontes naturais de citocininas, que são hormônios vegetais que promovem a divisão celular e retardam a senescência, que é o processo natural de envelhecimento. Os compostos presentes em Ascophyllum nodosum, permitem que a planta tenha diferentes formas de atividade biológica, como por exemplo estimular as respostas de defesa da planta. Alem disso plantas pulverizadas com produtos à base de Ascophyllum nodosum, podem sofrer um aumento da atividade de nitrato redutase, uma enzima do metabolismo do nitrogênio, estimulando o crescimento de plantas em condições adversas, principalmente deficiência de nitrogênio, isso resulta em plantas que se desenvolvem plenamente e ficam aptas a florir pois conseguiram se desenvolver plenamente durante a fase de crescimento. 
A Agrooceanica tem também outros tipos de adubos para nutrição vegetal de qualquer planta, pois sua a base do adubo é orgânica, No caso de Vandas e Phalaenopsis que são monopodiais, tenho a dizer que são espécies que devem receber adubações constantes e completas pois são monopodiais e não tem estrutura para reserva.

 A linha de fertilizantes AMINOPEIXE encaixou perfeitamente em meu cultivo domestico, melhorando inclusive outros tipos de plantas que possuo em minha casa. Vejam algumas fotos:






ABRAÇOS A TODOS E TENHAM LINDA FLORES COMO EU! É O QUE EU DESEJO PARA VOCE!!!